Na tarde de quarta-feira, 17 de novembro, o auditório da CIC (Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul) foi palco do evento de lançamento e apresentação das medalhas das Surdolimpíadas de verão 2021, maior evento poliesportivo da história do Rio Grande do Sul, que reunirá mais de 6 mil atletas de quase 100 nações diferentes, em Caxias do Sul, de 1º a 15 de maio de 2022.

Estiveram presentes na solenidade, autoridades como o CEO do Comitê Organizador, Richard Ewald, a Vice-Prefeita e Presidente de Honra do Comitê Organizador, Paula Ioris e também o Secretário Estadual de Esportes e Lazer do Rio Grande do Sul, Danrlei de Deus, que foi atleta olímpico (foi goleiro da seleção brasileira de futebol, medalha de bronze em Atlanta 96).

Primeiro a se manifestar no evento, Ewald deu ênfase em seu discurso à importância dos valores que envolvem os jogos olímpicos: “Celebramos hoje os três principais valores do movimento olímpico, a Excelência, a Amizade e o Respeito. A partir desses pilares, junto do Comitê Internacional de Esportes para Surdos (ICSD), temos como objetivo colocar o esporte a serviço do desenvolvimento harmonioso da humanidade, com a visão de promover uma sociedade pacífica preocupada com a preservação da dignidade humana.”

Paula destacou as virtudes da cidade de Caxias do Sul, escolhida como sede das Surdolimpíadas Caxias 2021: “É um orgulho para Caxias do Sul sediar um evento de tamanha dimensão e com tão grande responsabilidade social, que também traz oportunidades de integração social, de tratamento igualitário, de reforço dos valores do esporte e das sensações patrióticas para todos os participantes que estarão defendendo seus países. Uma grande responsabilidade que exige grandes esforços, mas que a cidade de Caxias do Sul tem satisfação em tomar como empenho.”

Medalha de Bronze com a Seleção Brasileira de Futebol em Atlanta 96, Danrlei salientou o empenho, dedicação e sacrifícios que envolvem a trajetória de um atleta e tambpem sobre a oportunidade de inclusão: “Consegui vencer em minha carreira como jogador de futebol porque, além de qualquer técnica e de qualquer treinamento, sempre fui um apaixonado por esporte e coloquei o coração em cada passo da jornada. Os organizadores, patrocinadores, apoiadores e principalmente, os atletas, merecem todo nosso aplauso por levar adiante, com garra e determinação, um evento tão inclusivo. Muito se fala hoje em dia de inclusão, mas é preciso que se vá muito além do apoio moral. É preciso que se contribua, cada um de sua forma e com suas possibilidades, para fortalecer cada vez mais este evento.”

Todas as medalhas oficiais das Surdolimpíadas 2021 foram confeccionadas em Caxias do Sul. Cada uma pesa 412 gramas. A empresa responsável pela produção foi a Bella Donna, que tem mais de 30 anos de mercado. A confecção das medalhas se deu por meio da utilização de Zamac, um liga de zinco, alumínio, magnésio e cobre de alta qualidade. Em seu processo produtivo, além do verniz decorativo, utilizou-se o grafeno como aliado para garantir maior resistência e proteção contra a corrosão e desgaste. Claudio Fanton, diretor da Bella Donna, reitera a importância para a empresa de contribuir com um grande evento como as Surdolimpíadas 2021: “Pensamos sempre no futuro e em processos que reduzam o impacto ambiental, utilizando tecnologias limpas, fundamental para o desenvolvimento da sustentabilidade. Participar de um evento multiesportivo e internacional como esse tem um grande significado para a nossa empresa.” Já as fitas que envolvem as medalhas, que possibilitam que o atleta a coloque no pescoço também foram produzidas em Caxias do Sul, mas por outra empresa tradicional no ramo, a Rema Arte Esporte.

O evento serviu também para a apresentação oficial dos irmãos Andrei e Tainá Borges, que serão os comunicadores oficiais do público surdo durante os jogos. Eles são de Caxias do Sul e possuem o canal Visurdo nas redes sociais desde 2016, criado com a intenção de divulgar a cultura e a rotina do surdo e a importância da língua de sinais.

A Surdolimpíadas é um evento multidesportivo internacional, organizado pelo Comitê Internacional de Esportes para Surdos (ICSD – International Committee of Sports for the Deaf). A primeira edição, realizada em Paris em 1924, foi também o primeiro evento esportivo para pessoas com necessidades especiais. A Surdolimpíadas de Verão acontece a cada 4 anos e é o evento multidesportivo mais antigo, depois dos Jogos Olímpicos. Para a 24ª edição de Verão, espera-se receber 6.500 pessoas entre surdoatletas e comissões técnicas e equipes de mais de 90 países. Como marco histórico, o Brasil será o Primeiro País da América Latina a sediar os Jogos Surdolímpicos de Verão, que será também o maior evento poliesportivo já realizado no Rio Grande do Sul.

pt_BRPortuguese